top of page

San, Chan, Kun - os Sufixos de Tratamento em Japonês

Atualizado: 29 de mar.

Descubra como usar os sufixos de tratamento e se dirigir às outras pessoas no Japão!

Todo mundo que já teve algum contato com produtos de mídia japoneses, como o anime, o manga, o dorama, as músicas e etc., já deve ter tido contato com os sufixos de tratamento usados em japonês, não é? Talvez o nome seja estranho, mas você já deve ter ouvido um "san", "chan" ou "kun" dito logo depois do nome ou sobrenome de alguém. Esses termos são exatamente os sufixos de tratamento, que podem ser chamados também de Títulos Honoríficos.


Esses sufixos, conhecidos em japonês como 敬称 (keishô), são usados cotidianamente e nas mais diversas ocasiões no Japão. É verdade que todas as sociedades do mundo possuem formas com que expressar respeito ou intimidade à outra pessoa. Nesse aspecto, a diferença entre a sociedade brasileira e a japonesa, por exemplo, é que a língua japonesa possui muito mais recursos linguísticos para expressar essas formas de tratamento do que a língua portuguesa, o que não significa que a sociedade brasileira não tenha suas formas de expressar respeito também.


Se no japonês há sufixos (termo que vem após a palavra principal) que expressam respeito como "san", por exemplo, em português existem os prefixos (termo que vem antes da palavra principal) que funciona mais ou menos na mesma lógica, como o "senhor(a)". Se "chan" em japonês expressa certo carinho e proximidade com quem estamos falando, em português é possível usar o diminutivo para conseguir expressar um sentimento bem próximo deste. Se no japonês existe uma série de modificações verbais que marcam a polidez da fala, em português comumente tomamos cuidado para conjugar todos os verbos apropriadamente e, muitas vezes, usamos o futuro do pretérito do indicativo (calma, isso não vai virar uma aula de gramática hahaha) para expressar cortesia e amenizar uma afirmação, como em "gostaria de dizer uma coisa ao senhor", por exemplo. Mas tudo isso é assunto para outra postagem.


Nesta postagem vamos falar um pouco sobre esses sufixos de tratamento e apresentar as formas de uso dos mais comuns. Esperamos que você possa aproveitar!




sufixos de tratamento em japonês, san, chan, kun



Sufixos de tratamento em japonês, uma visão geral

Sufixos de tratamento são, como comentamos, usados principalmente para estabelecer, através do uso da língua, uma relação de respeito ou intimidade. Para isto, existe uma infinidade desses sufixos disponível na língua japonesa e saber as particularidades do uso de cada um é bastante importante para manter uma coerência linguística e de tratamento. Há os mais simples e corriqueiro, como o "san", mas também há os muito mais específicos, como os utilizados somente para a família imperial. Por exemplo, há o "陛下", heika, para os soberanos (o nosso "Sua Majestade") e o "殿下", denka, para os filhos do casal imperial (o nosso "Sua Alteza") e por ai vai, os exemplos são muitos.


Além disso, esses sufixos de tratamento também podem funcionar enquanto títulos honoríficos e, assim, substituir completamente uma palavra. Por exemplo, "sensei" é uma palavra que significado, literalmente, professor(a) (isto é: aquele(a) que ensina), mas também pode aparecer afixado logo após o sobrenome da pessoa como sufixo para se referir respeitosamente a, claro, professor(a)es, mas também a médico(a)s, profissionais das artes etc. Assim, Tanaka-sensei, por exemplo, pode tanto ser uma forma de se dirigir respeitosamente a alguém da área do ensino, da medicina ou das artes. Além disso, "Sensei" pode funcionar também enquanto título honorífico e dispensar おoutros complementos. Nessa lógica, ao nos referirmos a alguém com somente um "sensei", estamos usando a palavra como título honorífico.


Outros exemplos de títulos honoríficos são os relacionados com as profissões. Podemos nos referir, por exemplo, a um chefe de setor com somente um "Kachô", que significa "chefe de setor", ou a um vendedor de quitanda com um "Yaoya-san" que, literalmente, significa "sr(a). quitandeiro(a)".


Como deve ter dado para perceber, existem muitos usos desses termos em japonês e ver todos em uma única postagem é impossível. Então em seguida vamos apresentar somente alguns usos mais comuns dos sufixos de tratamento!


さん - "san"

Esse é o sufixo de tratamento mais comum do japonês e é usado nas mais diversas situações. O sentido mais comum é o nosso "Sr(a).", mas nem sempre ele é tão formal e, em algumas ocasiões, pode corresponder as nossas outras formas de tratamento mais informais em português, como o "dona" para se referir a uma mulher ou o "seu" para se referir a um homem, como em "seu Flávio", por exemplo.


De todo modo, o "san" é utilizado após o sobrenome da pessoa com quem conversamos quando não temos intimidade com a pessoa ou queremos demonstrar certo grau de respeito e/ou formalidade.


Em japonês normalmente sempre incluímos um sufixo de tratamento ao nos dirigirmos à alguém, principalmente em ambientes fora do convívio familiar ou mais íntimo. Quando esse sufixo não é empregado ocorre o 呼び捨て (yobisute) que tem grandes chances de ser interpretado como falta de respeito ou como intuito ofensivo. Tendo isso em conta, o mais recomendado é sempre usar algum sufixo de tratamento e, dentre estes, o mais seguro e utilizado é justamente o "san" devido ao seu sentido mais respeitoso e formal.



sufixos de tratamento em japonês, san, chan, kun


ちゃん - "chan"

Já o "chan" é um sufixo muito mais intimo que o "san". Normalmente ele é usado com intenções carinhosas e é algo que análogo aos apelidos carinhosos e os diminutivos usados nos nomes das pessoas em português. Assim, um "chan" pode corresponder, por exemplo, a chamar alguém de nome Gabriel de "Biel" ou uma Flávia de "Flavinha" etc.


Devido as relações entre os adultos serem, normalmente, mais formais, esse sufixo é mais empregado entre amigos íntimos, entre as pessoas em idade escolar ou direcionado a essas pessoas. Além disso, há também uma tendência de empregar o "chan" após o nome de crianças mais novas ou de pessoas identificadas como meninas, mas isso não é regra e existem muitas exceções.


O "chan" ainda pode sofrer alterações e se transformar em "cchi" ou "tan". O "cchi" é uma abreviação sonora de "chan" e, por isso, é ainda mais intimista. Já o "tan" é uma forma "infantilizada" da dizer "chan" e, por isso, tem um apelo para a fofura. Algumas crianças quando estão aprendendo a falar japonês podem não conseguir pronunciar corretamente o "chan" e acabar falando "tan". É daí que vem o uso pelos adultos também, algo próximo a imitar a fala de bebês em português para expressar afeto.


君 ou くん - "kun"

O "kun" possui muitas semelhanças com o "chan", mas também apresenta suas particularidades. O sufixo é usado também para se direcionar carinhosamente a alguém, mas normalmente é mais empregado para se referir a pessoas que são identificadas como meninos, apesar disso também não ser uma regra e existirem exceções. Em um nível de formalidade, o "chan" costuma soar mais intimista do que "kun", mas isso já está no nível de percepção é pode variar bastante de pessoa para pessoal.


Além desse uso mais próximo ao "chan", o "kun" ainda é usado em contextos mais formais. Em ambientes de trabalho ou dentro de uma lógica hierárquica, é comum que os superiores hierárquicos se refiram aos seus inferiores afixando o "kun" após o sobrenome.


Similar a relação do "tan" com o "chan", o "kun" possui uma variação mais "fofa", o "kyun". O "kyun" segue a mesma lógica do "tan" e é usado para expressar um direcionamento maior de afeto.


sufixos de tratamento, sama, san, chan, kun

様 - "sama"

Dentre as formas de tratamento apresentadas aqui, o "sama" é o mais formal e respeitoso. Ele é usado para expressar um nível de respeito superior ao do "san" e normalmente é usado para se referir aos clientes, aos superiores em um nível bem mais alto hierarquicamente etc.


Atendentes de lojas ou aqueles que trabalham com fornecimento de serviços costumam se referir aos clientes como "お客様" (okyaku-sama), que é literalmente "Sr(a). cliente". Em trocas de e-mail profissionais também é comum adicionar o "sama" após o nome do destinatário na abertura do e-mail, por exemplo. De modo geral, é um sufixo de tratamento mais formal e respeitoso que o "san".


先輩 - "senpai"

Um outro sufixo de tratamento que você já deve ter ouvido por ai é o "senpai". Esse sufixo está associado a uma hierarquia temporal. Assim, senpai é aquele que chegou antes de você. Normalmente é usado em ambiente escolar e universitário para se referir aos seus veteranos. Mas também pode ser usado em um contexto de trabalho ou mesmo de experiência de vida. Dessa forma, você pode chamar um colega de trabalho ou de escola que está a mais tempo na empresa que você de "senpai".


後輩 - "kôhai"

Na mesma lógica do "senpai", o "kôhai" também está associado a uma hierarquia temporal, mas é usado para se referir aquele que chegou depois de você e, muitas vezes, corresponde ao nosso "calouro". A relação "senpai" e "kôhai" é bastante valorizada no Japão e espera-se que os calouros possam contar com os veteranos na resolução de problemas mais complexos e no auxílio de questões gerais. Neste sentido, esses sufixos de tratamento reforçam essa relação e colaboram para uma interação social mais profunda e autêntica.


sufixos de tratamento, sama, san, chan, kun

氏 - "shi"

Outro sufixo que você pode encontrar por aí principalmente se tem o hábito de ler textos em japonês, como jornais ou artigos, é o "Shi". Este sufixo é parecido com o "san" ou "sama", mas muito mais usado em textos escritos para expressar respeito.


Há uma convenção  de comumente não usar os sufixos de tratamento na escrita em japonês de textos como artigos etc. Para contornar essas limitação existe o "shi" que, se for o caso de expressar respeito em um texto desse tipo, pode ser usado, apesar do uso efetivo ser opcional.


sufixos de tratamento, sama, san, chan, kun

Muitas informações, não é? O universo linguístico que lida com questões hierárquicas em japonês é bastante amplo e dominá-lo pode levar seu japonês e o convívio social com os falantes de japonês para um outro nível! O que acharam dos sufixo de tratamento? Você acha que consegue usar adequadamente os que apresentamos acima? Se houver alguma dúvida, é só perguntar!

39 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page