09InsideLibraryDSC_0470a.jpeg

Como Estudar no Japão?

Existem diversos caminhos para estudar no Japão que variam de acordo com seus interesses ou objetivos. Confira abaixo alguns deles:

Graduação, cursos profissionalizantes
e Escolas técnicas

"Quero aplicar
em programas Internacionais em inglês"

"Quero aplicar em programas no Japão através da bolsa MEXT"

"Quero aplicar
diretamente em Programas em Japonês"

Pós-Graduação, Pesquisa, Mestrado, Doutorado,
MBA, Pós-Doc e mais

"Quero aplicar
em programas Internacionais em inglês"

"Quero aplicar em programas no Japão através da bolsa MEXT"

"Busco oportunidades
de pesquisa após concluir o Doutorado"

Outros Caminhos: Bolsa Nikkei, Intercâmbio de curto período, Oportunidades de Trabalho

"Busco bolsas específicas para descendentes Nikkeis"

"Busco Intercâmbios de Curto Período ou estágios no Japão"

"Busco oportunidades
de trabalho e carreiras no Japão"

Graduação no Japão

Hoje em dia existem diversas formas de ingressar em um programa de graduação no Japão como estudante internacional. Algumas delas são:

índice

  1. Aplicação direta em universidades com Programas de Graduação Internacionais. (Inglês ou Japonês Intermediário)

  2. Aplicação em universidades, escolas técnicas, e cursos profissionalizantes pela bolsa MEXT (Japonês)

  3. Aplicação direta em universidades, escolas técnicas, e cursos profissionalizantes com programas domésticos. (Japonês)

Graduação em Programas Internacionais

 

Programas aplicáveis: Bacharel Internacional nos seguintes campos (exemplos):

  • Engenharia e Tecnologia (Robótica, Civil, Industrial, Computação, Mecânica, etc)

  • Ciências da Saúde (Biologia, Biomedicina, Agricultura, Ciências Ambientais, etc)

  • Ciências Humanas e Sociais Interdisciplinares (Comunicação, Economia, Relações Internacionais, etc)

Idade Alvo: Sem restrição de idade, mas é recomendado ter entre 18 e 29 anos.

Programas Internacionais estão cada vez mais acessíveis no Japão. É possível aplicar diretamente online para tais programas, passando, geralmente, por duas etapas: submissão de documentos, como carta de intenção e recomendação, e entrevista. Alguns programas de aulas ministradas em japonês nível intermediário ou híbridos (Japonês +Inglês) também aceitam esse tipo de aplicação.

Recomendações

  1. Buscar informações sobre as universidades e seus programas.

  2. Estudar Inglês: Buscar obter certificados de proficiência.
    *Não é necessário caso aluno tenha realizado um curso em escola internacional lecionada em inglês (Exemplo: IB Diploma)

  3. Estudar para exames nacionais: Notas de exames como o SAT e o IBDP podem contar para aplicação de bolsas. 
    *ENEM também é aceito em muitas universidades.

  4. Obter boas recomendações: da escola que estudou, professores, diretores, etc.

  5. Ter no histórico atividades extracurriculares: Olímpiadas, iniciações científicas, atividades voluntárias, etc.

  6. Ter boas notas na escola: Recomendado ao menos o equivalente a 7 de 10.

  7. Estudar Japonês: Diferencial para adaptação no Japão.
    *Cada Instituto e programa possuem seu próprio edital. Confira mais detalhes em suas páginas de admissão.

1/8
sat.png

Graduação pela Bolsa MEXT

Modalidades: Graduação (Bacharel), Curso Profissionalizante, Escolas técnicas.

Programas aplicáveis: Todos os principais campos de estudo e disciplinas oferecidas por institutos japoneses.

Curso profissionalizante e escola técnica podem envolver Arquitetura, Moda, Animação, Ilustração e até Mangá.

Idade Alvo: Entre 18 e 24 anos até a data de embarque ao Japão.

Através da bolsa MEXT, o governo japonês oferece oportunidades de estudo em diversas modalidades. Além de um auxílio mensal, a MEXT oferece passagem de ida e volta ao Japão, isenção total dos custos escolares e 1 ano de curso intensivo para aprendizado da língua japonesa e preparatório pré-vestibular. A grande maioria dos programas serão lecionados em japonês, tornando fundamental o aprendizado prévio dessa língua.

Recomendações

  1. Ter uma ideia clara do que quer estudar.

  2. Buscar a embaixada ou consulado responsável por sua região e ler com atenção os editais para aplicação.

  3. Estudar japonês: recomendado chegar ao menos ao nível intermediário JLPT N3 (3 anos de estudos intensivos).

  4. Estudar para as provas de seleção:
    Dica:  Estude usando o SAT ou ITA como referência.

  5. Ter atividades extracurriculares: Olímpiadas, iniciações científicas, atividades voluntárias, etc.

  6. Ter boas notas na escola: Recomendado ao menos o equivalente a 8 de 10.

  7. Estudar inglês.
    *Certificados de proficiência e provas nacionais como o ENEM também podem contar no processo de aplicação.

provas MEXT.png
Convocatoria MEXT 2023 Brasil.png

Aplicação em Programas Domésticos

Modalidades: Graduação Bacharel, Curso Profissionalizante, Escolas técnicas.

Programas aplícaveis: Todos os principais campos de estudo e disciplinas oferecidas por institutos japoneses.

Curso profissionalizante e escola técnica podem envolver Arquitetura, Moda, Animação, Ilustração e até Mangá.

Idade Alvo: Sem restrição de idade, mas é recomendado ter entre 18 e 29 anos.

Existem cerca de 775 institutos de ensino superior no Japão. Para aplicar em programas domésticos lecionados em japonês, normalmente é necessário estar no Japão e prestar o Exame para Universidades Japonesas (EJU).

Seguem abaixo algumas recomendações:

Recomendações

  1. Ter uma ideia clara do que quer estudar.

  2. Estudar Japonês:

    1. Equivalente ao JLPT N4-N3 (Iniciante-Intermediário) para aplicar em uma escola de língua japonesa no Japão (com curso preparatório pré-vestibular); ou

    2. Equivalente ao JLPT N1 (Fluente) no seu país natal.

  3. Estudar para o Exam of Japanese University (EJU). *Para alunos internacionais residentes no Japão que almejam esta modalidade.

  4. Investigar possíveis processos seletivos adicionais dos institutos de interesse no Japão.

  5. Estar no Japão para se aplicar no EJU.

  6. Estar no Japão para se aplicar no processo seletivo dos institutos de ensino superior japoneses.
    *Escolas de língua japonesa no Japão possuem curso preparatório para o EJU e são uma boa forma de estar no Japão para realizar os processos seletivos. No entanto, existem poucas bolsas de estudo para essas escolas.

Screen Shot 2022-05-25 at 15.51.31.png
eju.png

 Pós-graduação no Japão - Pesquisa

 
 
 

Grande parte das bolsas de estudo no Japão são dedicadas à programas de pós-graduação, podendo ser nas modalidades: pesquisa, mestrado e doutorado. Com a bolsa MEXT sendo uma das principais portas de entrada, existem dois caminhos principais possíveis:

  1. Aplicação à bolsa MEXT pela embaixada ou consulado do Japão responsável por sua região.

  2. Aplicação direta em institutos de ensino/pesquisa no Japão, com possibilidade de bolsa de estudos.

Pós-graduação MEXT Embaixada / Consulado

 

Modalidades: Pesquisa, Mestrado, Doutorado

Programas aplícaveis: Todos os campos de estudo e pesquisa oferecidos por institutos japoneses.

Idade Alvo: Entre 22 e 34 anos até a data de embarque ao Japão.

Bolsas para Pesquisa/Pós-graduação estão entre as mais ofertadas pelo governo japonês.
Nesta modalidade, a aplicação pode ser realizada através da embaixada ou consulado do Japão responsável por sua região.

Recomendações

  1. Ter interesse acadêmico​: Experiências como iniciações científicas e publicações contam muito como diferencial.

  2. Buscar a embaixada ou consulado responsável por sua região e ler com atenção os editais para aplicação.

  3. Estudar inglês e/ou Japonês: Há uma prova obrigatória realizada na embaixada/consulado, mas certificados ​contam como diferenciais.

  4. Investigar universidades e professores, bem como suas linhas de pesquisa no Japão​.

  5. Ter um projeto de pesquisa: Demonstre o porquê de sua pesquisa ser importante e precisar ser realizada no Japão​.

  6. Estudar para as provas de seleção da universidade. *Específicas de cada uma.

  7. Ter histórico de atividades extracurriculares: ​Prêmios e certificações.

  8. Ter boas notas na universidade: Recomendado minimamente o equivalente à 8 de 10.

Convocatoria MEXT 2023 Brasil.png
Screen Shot 2022-05-26 at 13.42.20.png

Pós-graduação: Aplicação Direta

Modalidades: Pesquisa, Mestrado, Doutorado, MBA.

Programas aplícaveis: Todos os campos de estudo e pesquisa oferecidos por institutos japoneses.

Idade Alvo: Entre 22 e 35 anos até a data de embarque ao Japão. (dependendo da bolsa e programa, é possível concorrer com mais de 35 anos).

Uma outra forma de estudar em programas de pós-graduação é através de aplicações diretas em institutos de pesquisa. Muitos possuem bolsas MEXT para serem ofertadas, de acordo com o seu programa de interesse. Sob o nome The International Priority Grade Program (PGP), foi compilada uma listagem dos principais programas com bolsas dessa modalidade em 2012. Embora alguns programas não existam mais, a lista ainda é uma boa referência, pois muitas universidades ainda oferecem bolsas nessa modalidade.

 

*Além do PGP, diversos institutos possuem suas próprias bolsas, então vale a pena checar!

Recomendações

  1. Ter interesse acadêmico​: Experiências como iniciações científicas e publicações contam muito como diferencial.

  2. Investigar universidades, programas, professores e linhas de pesquisa no Japão.

  3. Estudar inglês e/ou japonês: Certificados ​de proficiência são necessários para aplicação.

  4. Ter um projeto de pesquisa: demonstre o porquê de sua pesquisa ser importante e precisar ser realizada no Japão​. 
    *No caso de MBA, pode ser um projeto mais relacionado com o mercado do que um projeto acadêmico.

  5. Estudar para as provas de seleção da universidade. *Específicas de cada uma.​

  6. Ter no histórico atividades extracurriculares:​Prêmios, certificados, experiência de trabalho.

  7. Ter boas notas na universidade: Recomendado o equivalente à 8 de 10.

Screen Shot 2022-05-26 at 13.50.24.png
Screen Shot 2022-05-26 at 13.42.20.png

Pós-doutorado e Carreiras Acadêmicas

 
 

Modalidades: Pós-doutorado, Pesquisador acadêmico, Professor. 

Programas aplícaveis: Todos os campos de estudo e pesquisa oferecidos por institutos japoneses. (campos de Humanas necessitam nível maior de japonês)

Idade Alvo: 25 anos+ recomendável ter Ph.D. ou equivalente.
 

O Japão está ativamente buscando talentos internacionais para seus institutos de pesquisas. Entre os caminhos para realizar pesquisa no Japão após o doutorado estão os fellowships da JSPS (Japan Society for Promotion of Science) e a busca direta de posições em sites como J-REC.

Seguem abaixo algumas recomendações:

Recomendações

  1. Desenvolva um currículo acadêmico de excelência​: Bom número de publicações internacionais​, premiações acadêmicas, patentes, etc.

  2. Investigue institutos de pesquisa ou linhas de pesquisa de alta relevância no Japão.

  3. Desenvolva um projeto/plano de pesquisa bem-estruturado e com alto potencial de avanços científicos no campo.

  4. Acesse o edital do JSPS para fellowship pós-doutorado (atenção aos detalhes e processos do edital); ou

  5. Acesse o edital da Japan Foundation para Intercâmbio de pesquisa e pós-doutorado de até 1 ano no Japão; ou

  6. Acesse o Website J.REC para oportunidades e suporte de carreiras acadêmicas.

  7. Contacte o instituto de pesquisa de interesse no Japão em relação à vaga oferecida ou compartilhe seu interesse em realizar pesquisa conjunta através do JSPS.
    *A aplicação deve ser realizada conjuntamente.

  8. Inglês e/ou japonês avançado (dependendo do campo, é possível apenas com inglês).

Screen Shot 2022-05-26 at 14.35.25.png
Screen Shot 2022-05-27 at 10.52.39.png
Screen Shot 2022-05-26 at 14.36.52.png

Bolsas para descendentes Nikkeis

Modalidades: Ensino Fundamental, Médio, Graduação, Pós, Curta-Duração, Especialização.

Programas aplícaveis: Diversos Campos de estudo e oportunidades de especialização.

Idade Alvo: Variável de acordo com o programa.

Como forma de aproximar a comunidade nikkei brasileira com sua origem, existem diversas oportunidades de bolsa de estudo, especialização e trabalho no Japão.

Abaixo estamos listando algumas delas:

Bolsas Nikkei (Exemplos)

  1. Bolsas JICA:
    Do ensino fundamental até pós-graduação, existem diferentes programas com bolsas custeadas pela Japan International Cooperation Agency - JICA.
    As modalidades graduação e pesquisa funcionam de forma similar à bolsa MEXT, com a diferença de ser necessário buscar os programas de interesse antes da aplicação.

    Outra diferença é que a idade limite de aplicação para a modalidade pesquisa vai até 40 anos. Cheque o site para mais informações.

     

  2. Bolsas Kenpi Ryugaku e Kenpi Renshu:
    As associações de províncias do Japão oferecem intercâmbios culturais para regiões específicas. Através destas bolsas, é possível estudar ou até realizar um estágio no Japão. Contacte a associação da província relacionada com sua família para mais informação.
     

  3. Bolsa Nikkei Scholarship
    “Projeto de realização dos sonhos”

    A Nikkei Scholarship é uma das bolsas mais prestigiadas no Japão. Ofertada pela Nippon Foundation,  objetiva motivar a atuação de futuros líderes nikkeis pelo mundo. A bolsa oferece um subsídio mensal, subsídio para aluguel, suporte para mudanças, além de cobrir despesas para pesquisadores participarem de estágios, congressos, etc.

Screen Shot 2022-05-26 at 16.21.48.png
Screen Shot 2022-05-26 at 16.25.14.png
Screen Shot 2022-05-26 at 16.27.22.png

Estágios Técnicos / Intercâmbio no Japão

 

Modalidades: Estágio Técnico, Especialização, Intercâmbio Cultural.

Programas aplícaveis: JICA, JET Program, Intercâmbio entre Universidades. 

Idade Alvo: 20-40 anos (Variável de acordo com o programa).
 

Existem algumas iniciativas de intercâmbio de curto período entre universidades do japão e diversas iniciativas do governo japonês para fomentar intercâmbios com talentos internacionais.
Confira abaixo algumas delas:

Exemplos Intercâmbio de curta-duração

  1. Bolsas JICA - Treinamento no Japão:
    Não apenas bolsas para Nikkeis, a JICA oferece uma série de programas de estágios técnicos para especialização no Japão.

    Em diferentes modalidades que variam de acordo com o ano, as bolsas de estágio técnico cobrem passagem de ida e volta e estadia para um período que varia de 3 semanas até 3 meses. Como os programas variam muito de ano a ano, a melhor recomendação é checar o site da JICA para acompanhar os editais.


    *Na maior parte dos casos, as bolsas são disponíveis para profissionais graduados que trabalham em institutos relacionados com inovação.
     

  2. Escolas de Língua Japonesa:
    Escolas de idioma japonês são uma ótima forma de vir ao japão a curto prazo. Dependendo do programa, é possível estudar de 6 meses até 2 anos e utilizar esse tempo para se preparar tanto para os processos seletivos de universidades quanto para a busca de trabalho.

    Embora possuam um custo relativamente alto, algumas escolas oferecem bolsas de estudo parciais, como a JASSO Honor Scholarship. Existem também alguns sites que auxiliam na busca de escolas no Japão, como o gogonihon, além de escolas que já integram trabalhos de meio-período. 

    No entanto, é sempre recomendável pesquisar se essas escolas são certificadas pelo ministério da educação japonês.
     

  3. Intercâmbio em universidades japonesas
    Muitas vezes, intercâmbios universitários são dependentes de alguma relação pré-estabelecida  entre uma universidade no Japão e na américa latina. Um bom primeiro passo, portanto, é checar quais universidades japonesas possuem parceria com a sua atual universidade no Brasil, além de conferir o tipo de parceria.

    Em muitos casos, é possível viajar para o Japão e prestar créditos na universidade parceira sem arcar com suas taxas escolares. Alguns institutos, como o Shibaura Institute of Technology, oferecem bolsas de intercâmbio mesmo sem parceria entre universidades; nestes casos, o estudante internacional terá que arcar com as taxas escolares.

    Por fim, existem algumas bolsas de intercâmbio que visam estudantes no terceiro ou quarto ano acadêmico, como forma de introduzí-los a laboratórios de pesquisa e motivá-los a buscar uma pós-graduação no Japão.


    Pela grande variação na oferta de programas de intercâmbio, a principal recomendação neste ponto é checar diligentemente os programas oferecidos pelas universidades japonesas e ficar atento às novidades.

     

  4. Bolsas MEXT de Curta-Duração
    O governo japonês oferece ainda duas modalidades de bolsa para curta-duração: o Programa de Cultura e Língua Japonesa e o Programa de Treinamento de Professores.

    O Programa de Cultura e Língua Japonesa é voltado para estudantes universitários descendentes de japonês (nikkeis) ou estudantes brasileiros cursando programas de letras em japonês. A ideia é introduzir alunos à cultura japonesa e oferecer oportunidades práticas de desenvolver a língua japonesa. A idade limite é até 29 anos na data de embarque ao Japão.

    O Programa de Treinamento de Professores visa apresentar o sistema de educação japonês e promover cooperações entre os sistemas de diferentes países. O programa é voltado para profissionais na área da educação, com ao menos cinco anos de experiência e até 34 anos na data de embarque ao Japão.

    *Ambos os programas oferecem passagem de ida e volta ao Japão além de um auxílio de custo mensal. Saiba mais seguindo os editais da embaixada ou consulado do Japão responsável por sua região.

Screen Shot 2022-05-30 at 15.32.08.png
Screen Shot 2022-05-30 at 15.33.36.png
Screen Shot 2022-05-30 at 15.38.50.png
abm00004369.jpeg
images (4).jpeg
Screen Shot 2022-05-30 at 16.30.01.png
Screen Shot 2022-05-30 at 16.16.26.png
 

Carreiras no Japão

Modalidades: Contrato de um ano, Feira de trabalhos, JETRO.

Programas aplícaveis: JET Program, Intercâmbio entre Universidades. 

Idade Alvo: 24-40 anos (Variável de acordo com o programa).
 

Sendo a terceira maior economia global, o Japão vem buscando integrar cada vez mais talentos internacionais no mercado. É possível aplicar para trabalhar em uma empresa japonesa de forma online, porém existe uma grande prioridade para profissionais que já se encontrem no Japão.

Dessa forma, vir para o Japão inicialmente como estudante para se aplicar a um emprego após a graduação é um dos caminhos mais viáveis de realizar esse sonho.

Recursos e guias busca de trabalho:

Screen Shot 2022-05-30 at 15.43.56.png
Screen Shot 2022-05-30 at 15.45.41.png
Virtual-Career-Event-Banner-1.png
Screen Shot 2022-05-30 at 16.02.20.png
  1. JETRO: Guias e Busca de trabalho
    A Japan External Trade Organization - JETRO, auxilia de diversas formas profissionais interessados em estudar no Japão.

    A organização não apenas realiza feiras de trabalho, como compartilha também guias e um banco de dados de empresas proativas na busca de talentos internacionais.

     

  2. Sites de busca de trabalho:
    Além da JETRO, é possível buscar trabalhos no Japão em diversos sites dedicados. Entre eles temos o Jobs in Japan, Daily jobs, Yolo e o próprio Linkedin.

    É importante lembrar que não apenas habilidades técnicas, as empresas no Japão valorizam se o profissional tiver interesse na cultura japonesa e souber falar japonês, além de facilitar o processo para profissionais que já se encontrem no Japão.

  3. Feiras de Trabalho
    Hoje em dia é possível atender à feiras de trabalho realizadas virtualmente no Japão. São uma boa oportunidade de descobrir empresas interessadas em profissionais estrangeiros no Japão e se informar sobre os seus requisitos.

    Entre elas, destacamos duas feiras: a feira JETRO e a da Hire Planner.  Ambas as feiras são gratuitas e apresentam empresas de categorias distintas.

     

  4. JET Programme:
    O JET Programme almeja fortalecer as relações internacionais de governos locais do Japão através da contratação de profissionais estrangeiros. O programa possui três categorias:

  5. ALT (Assistant Language Teacher);

  6. CIR (Coordinator for International Relations); 

  7. SEA (Sports Exchange Advisor).
    *Para 2021, foram oferecidas 3 vagas para CIR no Brasil
    *Entre os requisitos estão formação universitária com domínio do inglês e, dependendo, alto nível de língua japonesa (JLPT1 ou equivalente).