top of page

Festival Tanabata - A Lenda de Orihime e Hikoboshi

Conheça o Tanabata, o Festival das Estrelas!

Durante os meses de julho e agosto, em pleno verão japonês, as pessoas vestem seus yukata (quimonos leves de verão) e participam de um dos festivais populares mais famosos do Japão, o Tanabata. O Tanabata (em japonês "七夕", literalmente sétima noite) é comemorado, tradicionalmente, no sétimo dia do sétimo mês do calendário lunissolar e, por isto, quando transposto para o calendário gregoriano, que é o que usamos mais frequentemente, as datas comemoração podem variar.


O festival também é conhecido, no Brasil, como Festival das Estrelas. A associação acontece devido ao motivo do Festival ser o encontro anual entre as estrelas Orihime (Vega) e Hikoboshi (Altair), as duas estrelas mais brilhantes na imagem abaixo. Essas estrelas estariam separadas pela Via Láctea e só poderiam se encontrar uma vez por ano, no sétimo dia do sétimo mês lunar.


Tanabata festival das estrelas orihime hikoboshi
Orihime acima da Via Láctea e Hikoboshi abaixo (NASA, ESA)

O festival possui suas raízes em um festival chinês, o Festival Qi Xi, que é baseado em uma antiga lenda da China, a história de amor entre Zhinü (nome em chinês de Orihime) e Niulang (nome em chinês de Hikoboshi) conhecida como A Lenda do Pastor e da Tecelã. Esse festival e essa lenda chineses foram adaptados e transformados pela cultura japonesa durante muitos séculos.


Segundo uma das versões desta lenda, Orihime (estrela Vega, identificada em chinês como Zhinü) era uma habilidosa tecelã celestial, filha de Tentei (o Imperador Celestial). Ela tecia roupas belíssimas às margens do Rio Celestial (Via Láctea) e, apaixonada por seu trabalho, Orihime acabou negligenciando sua vida amorosa. Preocupado com isso, Tentei apresentou Hikoboshi (estrela Altair, identificada em chinês como Niulang), um pastor celestial, a Orihime. Os dois se apaixonaram e se casaram.


Porém, tão compenetrados em sua paixão, ambos descuidaram de seus deveres celestiais. Tentei, irritado com essa negligência, os separou, permitindo que se encontrassem apenas uma vez por ano, no sétimo dia do sétimo mês. Esta separação anual e a subsequente reunião deram origem ao Tanabata, onde se acredita que os desejos feitos neste dia serão realizados por Orihime e Hikoboshi porque ambos estariam felizes por se reencontrarem. Devido ao teor amoroso da lenda, o festival também possui uma aura de romance e é frequentemente representada nessa lógica.


tanabata orihime hikoboshi festival das estrelas

Comemorações e Tradições

A celebração do Tanabata possui bastante variação por todo o Japão Japão, mas alguns elementos podems er observados em boa parte do país. Uma das principais características do Tanabata é o uso de bambu decorado com papéis coloridos chamados de tanzaku (短冊), onde as pessoas escrevem seus desejos e esperanças para que Orihime e Hikoboshi os realize. Esses tanzaku são pendurados nos bambus que, muitas vezes, são enfeitados também com decorações de origami, flores e lanternas.


Em algumas regiões, como em Sendai, no nordeste do Japão, o Tanabata é comemorado em agosto, de acordo com o calendário lunar antigo, enquanto outras áreas seguem o calendário solar e celebram em julho. A diversidade de tradições regionais contribui para a riqueza cultural da festividade, apresentando variações em rituais, decorações e alimentos típicos.


A estética do Tanabata é uma mistura encantadora de cores vivas e motivos tradicionais. Os bambus ornamentados são o centro das decorações, adornados com os tanzaku coloridos que simbolizam os desejos dos participantes.


tanabata festival das estrelas orihime hibokoshi
Exemplo de Tanzaku

Além dos tanzaku, também são comuns as decorações de origami, especialmente tsuru (o famoso grou japonês), flores de papel e lanternas. Esses elementos não apenas embelezam o ambiente, mas também evocam uma sensação de magia e reverência pelas estrelas e pelo cosmos.


Cada região do Japão tem sua própria maneira única de celebrar o Tanabata, incorporando elementos locais e tradições antigas. Por exemplo, o festival em Sendai é um dos mais famosos do país, atraindo visitantes de todo o Japão e até do exterior. Em Sendai, as decorações são particularmente elaboradas, e há desfiles, danças tradicionais e competições de decoração de bambu.


tanabata orihime hikoboshi sendai tanabata
Festival Tanabata em Sendai (Oh! Matsuri)

Outros festivais notáveis incluem o de Shonan Hiratsuka Tanabata Matsuri, perto de Tóquio, que apresenta enormes esculturas de bambu e lanternas iluminadas; o de Asagaya, em Tóquio, que combina o Tanabata com um festival de rua animado e barracas de comida etc.


Apesar de suas raízes profundamente enraizadas na tradição, o Tanabata não é imune às influências contemporâneas. Em muitas partes do Japão, especialmente nas grandes cidades, o festival é uma oportunidade não apenas de honrar as tradições antigas, mas também de explorar novas formas de expressão cultural. Artistas modernos frequentemente criam instalações de arte inspiradas no Tanabata, enquanto as lojas oferecem produtos temáticos, como doces decorados e acessórios de papel.


O Tanabata é muito mais do que uma simples festividade sazonal no Japão. É uma ponte entre o passado e o presente, entre mito e realidade, entre o individual e o coletivo. Em suas decorações vibrantes, seus rituais cuidadosamente observados e suas histórias de amor cósmico, o Tanabata nos lembra da beleza da tradição e da importância de sonhar alto. É um testemunho da capacidade humana de criar significado através da celebração, conectando-se com o universo e buscando a realização de nossos mais profundos desejos.

36 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page