top of page

A Primavera Japonesa além das Cerejeiras

A primavera japonesa e as flores do Japão

As estações do ano no Japão são muito bem delimitadas e a passagem de uma para a outra é bastante perceptível. Durante o verão, os dias são mais longos, as árvores estão verdejantes e o clima fica bastante quente e úmido. A passagem do verão para o outono é marcada pelo clima mais ameno e pela mudança nas cores das folhas e, posteriormente, sua queda. No inverno anoitece muito mais cedo, diversas árvores perdem todas suas folhas e o clima fica bastante frio, chegando a nevar em alguns locais. A primavera, por sua vez, é marcada pela floração das árvores e plantas, pelos dias mais calorosos e longos e pelos vívidos cantos dos pássaros.


Hoje vamos falar um pouquinho da primavera no Japão e algum dos costumes que envolvem sua chegada. Se você assiste animes, estuda japonês ou já teve contato com algum tipo de produção midiática do país, já deve ter visto algum destes eventos, não é? Para citar somente alguns, durante a primavera acontecem as cerimônias de formaturas e de início de ano letivo nas escolas e universidades, o Hinamatsuri (Festival do Dia das Meninas), o Shunbun no hi (Dia do Equinócio de Primavera), que é um feriado nacional, e também o tradicional Hanami (Evento de comtemplar as flores).


Um ponto em comum entre todos esses eventos é a presença das flores e sua simbologia. Normalmente quando falamos de primavera japonesa, a primeira coisa que vem à mente de quem está escutando é a sakura e suas flores rosadas e brancas que caem ininterruptamente em um belo espetáculo da natureza. As cerejeiras, que é o nome da sakura em português, realmente são muito presentes na primavera japonesa e ocupam um espaço especial na sensibilidade dos cidadãos que vivem no país. Mas a primavera japonesa vai muito além das cerejeiras, você sabia?


Para falar um pouco sobre essas coisas, vamos trazer o Hanami e conversar um pouco sobre o costume de apreciar as flores desta estação! Você vai perceber que existe uma variedade enorme de flores e que muuuito provavelmente você já confundiu uma série de outras flores com flores de cerejeiras. Por exemplo, você sabe dizer de que árvore são as flores da imagem abaixo? Até o final dessa postagem esperamos que você consiga distinguir as diferentes flores que são contempladas na primavera!


primavera japonesa, hanami, sakura, ume
Você consegue dizer de que árvore são essas flores?

Um pouco de história

Antes de falar das flores, vamos ver um pouquinho de história. O costume de apreciar as flores durante a primavera é muito antigo e, durante todo o tempo que existiu, passou por uma série de modificações. Vamos apresentar bem rapidinho algumas destas diferenças a seguir.


O costume de apreciar as flores que remete ao hábito que conhecemos hoje em dia provavelmente surgiu no Japão durante o Período Nara, no século VIII da era comum. Neste período, era um costume exclusivamente da nobreza de então e que tinha bastante influência chinesa. Uma dessas influência era a preferência pela ameixeira (梅, ume), que foi introduzida no Japão via China, e não pela cerejeira como se é de esperar. Prova dessa preferência é o número de poemas que cantam a ameixeira na coletânea de poemas mais antiga do país e também a mais famosa de então, o Man'yôshû. Nessa coletânea existem mais de uma centena de poemas que tematizam a ameixeira enquanto os que cantam a cerejeira não chegam a 50.


A preferência pelas ameixeiras decaiu no Período Heian, que vai até o século XII. Durante esse período a aristocracia japonesa passa a associar a sakura ao evento de apreciar as flores. Essa associação, novamente, pode ser verificada no fato de que os poemas que cantam as ameixeiras caíram para pouco mais de dez enquanto os que tematizavam a cerejeira subiram para as sete dezenas no Kokin Wakashû, uma importante antologia de poemas japoneses.


primavera japonesa, hanami, sakura, cerejeira

Os séculos seguintes são marcados pela difusão deste costume aristocrata para parte dos guerreiros de então, como os famosos samurais. Nessa difusão, a nobreza da capital imperial conservava o hábito de apreciar as flores de maneira mais "elegante" enquanto os interioranos e aqueles que não faziam parte da nobreza costumavam realizar o hanami em espírito de festa em que bebiam e se divertiam, em um modelo mais próximo do que temos hoje em dia.


Mas é somente no longo Período Edo (1603-1868) que o costume realmente se difunde para todo o país e seus cidadãos, deixando, portanto, de ser ligado às elites sociais. Com a incorporação da população comum, surgiu, entre eles, o hábito de se agruparem para prepararem marmitas e bebidas alcóolicas para levarem para o hanami. Eles costumavam forrar o chão debaixo das árvores em floração e, ali, comiam as marmitas, bebiam o saquê e, enquanto apreciavam as flores, se divertiam ruidosamente. O hábito que ainda hoje persiste é principalmente ligado a este costume criado e cultivado pela população comum do Japão.


primavera japonesa, hanami, sakura, cerejeira

Ameixeiras, cerejeiras, pessegueiros e damasqueiros, você sabe a diferença?

Um coisa que pouca gente sabe é que, na verdade, o hanami não é necessariamente a apreciação de cerejeiras, mas sim de uma série de árvores que possuem flores que podem também lembrar as cerejeiras, mas que possuem cada uma sua característica.


As flores que são mais comumente apreciada são as de ameixeiras (梅, ume), cerejeiras (桜, sakura), pessegueiros (桃, momo) e as de damasqueiros (杏, anzu). Pelo nome, acho que você já percebeu que são árvores bem diferentes, né? Todas dão frutos diversos e possuem características particulares! Vamos ver algumas características dessas plantas logo abaixo!

Ameixeiras

Vamos começar pelas ameixeiras! As flores de ameixeiras são bastante únicas e bem diferentes das sakuras, por exemplo. Normalmente elas florescem durante o fim de janeiro, ainda no inverno, ao fim de abril, mas há alguns casos em que florescem mesmo em dezembro! São, portanto, entra as árvores que estamos falando aqui, as primeiras a florirem e, muitas vezes, o fazem quando o clima ainda esta bastante frio e, em alguns lugares, quando ainda está nevando, o que propicia um lindo espetáculo da natureza em que as flores se destacam em meio a uma paisagem tomada pela neve! Assim, se você ver uma árvore em flor antes de março, provavelmente se trata de uma ameixeira!


Além disso, suas flores emitem um aroma bastante forte e característico. Mesmo que você não esteja vendo a flor de ameixeira, provavelmente você conseguirá sentir seu cheiro, principalmente se tiver muitas árvores por perto! Nenhuma outra das flores tem um aroma tão forte e característico quanto as flores de ume. Então se você está sentindo um aroma mais intenso, as chances de ser uma ameixeira são bastante grandes.


Por fim, você ainda pode identificar as flores desta árvore pelo formato de suas pétalas. Elas são todas arredondadas na ponta e, por isso, podem aparentar ser menores e mais volumosas que as outras, apesar de nem sempre ser o caso. Veja abaixo como elas são de verdade. Consegue perceber as pontas arredondadas?


primavera japonesa, hanami, ume, ameixiera
Flores de Ameixeira

Cerejeiras

Então vamos para as sakuras. São as mais conhecidas das flores do Japão, não é? Mas ela também possui suas particularidades, então vamos ver algumas formas de diferenciá-las das demais! Seu período de floração normalmente é de meados de março até o início de maio. As primeiras flores começam a surgir no sul do Japão, onde o clima esquenta mais cedo, e vão se espalhando pouco a pouco para o norte conforme o clima também esquenta nessas regiões. Normalmente o pico de sua floração coincide com as cerimônias de encerramento e de ano letivo e, por isso, são muito vistas nesses ambientes.


Quanto ao aroma das flores de cerejeiras, ele é adocicado, mas bastante fraco. Normalmente mesmo se você tentar sentir seu cheiro diretamente das flores, você não conseguira sentir muita coisa. Então, se as pétalas da flor que você esta apreciando emitem um cheiro mais perceptível, há bastante chance de não serem flores de sakura.


O formato mais comum das pétalas de cerejeira é aquele possui uma divisão na ponta e que se assemelha a um coração, como na imagem abaixo. Contudo, por ser uma árvore muito difundida no país, existe uma diversidade enorme no que diz respeito a quantidade de pétalas, nas cores e etc. Ainda assim, a forma mais simples de diferenciar suas flores é buscar por essa divisão na ponta. Em obras de arte, por exemplo, a representação dessas flores sempre segue esse modelo.


primavera japonesa, hanami, sakura, cerejeiras
Flores de Cerejeiras

Pessegueiros

Uma outra árvore que floresce na primavera e é muito confundida com as sakuras é o pessegueiro. O momo, na verdade, realmente possui as flores que mais se parecem com as sakuras, além de também ter um período de floração próximo. Sua flores normalmente abrem em meados de março e seguem até o fim de abril. Não é uma regra, mas o pessegueiro também costuma florescer antes das cerejeiras.


A aroma das flores de momo também é bem discreto, mas as folhas possuem um cheiro bem adocicado, o que lembra um pouco o forte aroma dos frutos desta árvore, o pêssego. Então uma forma que pode ajudar a diferenciar os pessegueiros das cerejeiras é sentir o cheiro das folhas da árvore!


Já suas pétalas são pontiagudas e, por isso, dão a impressão de serem mais alongadas do que as demais. Assim, uma boa forma de saber qual flor você esta observando, é se atentar para como a ponta das pétalas é formada, se possuir um divisão em sua ponta, provavelmente é uma sakura, se for arredondada, pode ser uma ameixeira ou um damasqueiro, já se sua ponta for pontiaguda, você deve estar diante de uma flor de momo. Veja abaixo uma verdadeira flor de pêssego. Dá para perceber que sua ponta vai se afinando ao chegar na ponta, né?


primavera japonesa, hanami, momo, pessegueiro
Flor de Pessegueiro

Damasqueiro

Por fim, temos o damasqueiro! As flores de damasco costumam começar a florir no final de março e seguem em flor até início de abril. São, portanto, as que tem um período mais curto de floração.


O cheiro de suas flores é agridoce, semelhante ao próprio fruto da árvore, o damasco, mas não é muito forte. Para conseguir sentir seu aroma você precisa ir até às flores e conferir mais de perto. Então uma forma de diferenciar ela das demais, é verificando se, ao aproximar o nariz da flor, você senti algum aroma agridoce sendo emitido.


Quanto as pétalas, elas são arredondadas nas pontas e quase idênticas às flores de ameixeiras. Além do cheiro, uma outra forma de diferenciá-la das flores de ume é através do cálice (base de onde as pétalas saem e em que são sustentadas), já que no damasqueiro ele é recurvado e na ameixeira, não. É um detalhe difícil de perceber se você não está acostumado a olhar flores, mas é bem fácil de localizar depois que você se acostuma!


primavera japonesa, hanami, anzu, damasqueiro
Flores de Damasqueiro

E então, o que achou? Existem muitas flores que a gente acaba pensando que são de sakura, mas, na verdade, são de outras árvores, né? Da próxima vez que você tiver a chance de ver as flores de primavera do Japão, tente descobrir se realmente são flores de sakura e, assim, aproveitar as características próprias de cada uma! Todas são lindas, mas cada uma possui seu charme especial e uma forma de aproveitar ainda mais a primavera é conseguir desfrutar ao máximo cada uma delas!


Por fim, será você consegue dizer de que árvore é a primeira imagem que apresentamos? Deixe nos comentários sua resposta!

38 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 commentaire


Torugo Kun
Torugo Kun
27 mars

Eu ainda acho que a primeira foto também é um tipo de sakura.

J'aime
bottom of page